OS ÓRGÃOS E AS EMOÇÕES - 4a. PARTE: YI- A ALMA DO BAÇO




Nesta 4a. parte, abordaremos o Yi e o uso dos cristais radiônicos no ponto B49 - Casa do Pensamento

O Baço é o “Oficial da Transformação e do Transporte. Tem relação íntima com o Estômago e essa atuação conjunta denomina ao Estômago a condição de raiz do Qi Pós-Celestial. Controla a ascendência do Qi. Abriga o pensamento, a reflexão.

Promove o efeito de elevação do Qi ao longo da linha média do corpo devido sua característica ascendente, mantendo os sistemas internos no local correto. É responsável pela ascendência do Qi refinado dos alimentos – Gu Qi – para iniciar a metabolização do Qi do Pulmão. Se o Baço não estiver criando um Qi de boa qualidade, esse Qi será direcionado à cabeça, a mente torna-se cansada e surge depressão branda.

Se o Qi do Baço é deficiente, sua função de elevar o Qi pode ficar comprometida, podendo ocorrer prolapsos de vários órgãos. O sistema de transporte inadequado reflete no mental e espiritual. Alimentos e líquidos ficam parados e há formação de umidade de fleuma, obstruindo a circulação energética, promovendo o cansaço e a letargia. No campo físico, essa obstrução se manifesta em retenção de gordura na parte inferior do corpo, acarretando na obesidade. Falhas no movimento ascendente do Baço desencadeiam, a nível físico, diarréias. A diarréia pode ser interpretada como perda de recursos. Além da diarréia, outra perda de recursos importante está no sangue, pois o mesmo não se mantém nos vasos sanguíneos. Hemorragias são presentes.

Os pensamentos precisam ser processados e distribuídos para o corpo. Uma deficiência do Qi do Baço desenvolve pensamentos pobres e inertes. A concentração e a memória são afetadas. Um Qi do Baço excedente desencadeia pensamentos excessivos, fadiga mental, excesso de preocupação. 

A preocupação afeta o Qi do Baço e freia o Qi do Pulmão. A estagnação do fluxo energético desvia o indivíduo de seu foco e deixa de dar atenção a si próprio para dar atenção aos outros. Nasce a baixa estima. Não tem a capacidade de se ver e sente-se rejeitado, inseguro, dependente da opinião e aceitação do outro.

A depressão ocasionada pela deficiência do Qi do Baço desencadeia um processo psicológico grave em nossa sociedade atualmente: a busca da magreza, “a beleza ideal”. O padrão de beleza ditatorial vendido pela mídia distorce o foco do indivíduo em si mesmo para seguir regras absurdas de aceitação social. A compulsão gerada pela necessidade de atenção leva a comportamentos de bulimia e anorexia, podendo ser fatais.

O excesso do Qi do Baço também desenvolve uma compulsão perigosa. A busca de nutrir seu abalado estado emocional é direcionada aos alimentos, principalmente aos carboidratos e açúcares como fonte de consolo da carência emocional. Surge a obesidade e esta provoca sérios transtornos, não só a nível físico, tais como diabetes mellitus, hipertensão arterial sistêmica, esteatose hepática, dislipidemias, artrites, mas também, no nível da estima. Socialmente, o obeso é visto como preguiçoso, bonachão, fora dos padrões “aceitáveis de beleza”, desleixado com sua saúde, indivíduo que não se ajuda e busca dietas e remédios “milagrosos” para resolver a sua dependência emocional.
Em ambos os casos, podemos afirmar que um desequilíbrio do Qi do Baço está na maneira de como o indivíduo se relaciona com sua alimentação, tanto física como mental e emocional.

Outra característica importante no desequilíbrio do Qi do Baço nos transtornos emocionais está na relação parenteral. A Terra é mãe, geradora, nutri e cuida de todos nós. Relações maternais complicadas e/ou ausentes afetam na maneira de relacionar-se com o outro. Padrões emocionais de ansiedade, síndrome de separação, borderline, personalidade dependente são comuns.

O Estômago é o Controlador da Decomposição e da Maturação. Encarrega-se de receber o alimento e o fragmenta para que suas essências possam ser retidas e se transformarem em Qi. É uma víscera yang mas possui características funcionais yin, enquanto que o Baço é um órgão yin mas possui características funcionais yang.

A direção do Estômago é descendente. Após transformar os alimentos, promove a descendência para o Intestino Delgado e este realizará a separação e a absorção. O Fígado auxilia neste movimento de descendência do Qi.

O Estômago sofre com mais facilidade em relação a padrões de excesso. O excesso que mais acomete o Estômago é o fogo pois este agita a mente e gera confusão mental, ansiedade e hiperatividade. Em casos crônicos, desencadeia comportamento maníaco obsessivo.

O Yi possui um caractere interessante. É representado como uma boca com uma língua no meio. Acima deste caractere está o Coração. Esse caractere significa “o processo de estabelecer o significado no mundo, com palavras que vêm do Coração”. Para a MTC, o envolvimento do Coração está relacionado no assentamento do pensamento e na sinceridade consigo mesmo. Bons pensamentos resultam em bom estudo, boa concentração, boas idéias, boas memórias, conectado com sua verdade interior.

Em relação com o Baço, é a parte da nossa mente responsável pelo registro das experiências, da sua classificação, conservação, compilação e reformulação. Diretamente unido à memória, gera a capacidade de integrar e de reproduzir informações, já que essas duas fases são complementares, especialmente na aprendizagem. 

Quando funciona o Yi, se compreende facilmente, se retém com comodidade, se concebe bem e se enuncia com clareza. Em caso de deficiência energética neste sistema, a memória é débil e a conceituação confusa. Quando o Yi se acha perturbado por excesso, a memória se mostra obsessiva nos pensamentos, é impossível desapegar-se das experiências do passado e as experiências e as idéias fixas estorvam a mente.

Yi também significa intenção. É a capacidade de focar a mente no objetivo que se deseja alcançar. No espírito, essa capacidade o eleva, permanece firme em seus propósitos. Sua debilidade agita o espírito e este se torna inseguro e letárgico, facilmente levado à ansiedade e ao desespero.

O uso dos Cristais Radiônicos

Quando o indivíduo está com queixa de fadiga crônica, dificuldade para se concentrar, memória alterada, muitos esquecimentos, muito ansioso, deprimido, dificuldade para focar sua atenção em um objetivo, compulsivo em pensamentos e na alimentação, obcecado por "dietas e remédios", obcecado por uma visão desvirtuada de seu corpo no espelho, achando-se sempre "acima do peso ideal", mascara o abdome com cintas, uso excessivo de roupas folgadas, na cor preta para provocar uma ilusão a si próprio que está magro, assaltos na geladeira, dietas desintoxicantes recorrentes, indução ao vômito após comer, engole sapos de mais, a boa opção é utilizar no tratamento o ponto B49, conhecido como a Casa do Pensamento.

O B49 está localizado a 3 cun laterais à linha mediana posterior, na altura da margem inferior do processo espinhoso da TXII. Suas funções energéticas são de conduzir a umidade e o calor para fora e harmonizar o baço e o estômago. Esse ponto tem uma poderosa ação de organizar a mente e acessar a intenção para manter a percepção concentrada, acalmar profundamente o paciente, permite assentar o Yi.

Utilizo este ponto com os cristais radiônicos colados no gráfico mãe da seguinte maneira:

1. faço a âncora: neste processo gosto de adesivar um cristal radiônico no ponto Yin tang para acalmar e facilitar a visualização na tela mental, ajuda o paciente a dissolver o bloqueio emocional que originou o problema.

2. equilibro os 5 elementos pela aurícula.

3. adesivo um mini gráfico mãe com 3 cristais radiônicos colados, invocando mentalmente a Santíssima Trindade: "Em nome do Pai, do Filho e do Espírito Santo" no ponto B49.

O efeito é calma interior. Finda-se a agitação mental, o silêncio mental permite a visualização das soluções de todos os problemas e acesso ao EU SUPERIOR para melhor direcionamento da intenção. Objetivos se tornam claros, há relatos do tipo: "a nuvem da minha cabeça foi embora, agora o sol brilha". Aparece a imagem do paciente de bem com seu corpo, seguro que o alimento é para nutrir e não para fuga, deixa de sentir opressão esofágica. Costumo dizer ao paciente: JÁ LIBEROU O PÂNTANO QUE VOCÊ ENGOLIU? LIBERA ESSES SAPOS!

Outra descoberta, em minhas observações, é que o Baço abriga nosso Registro Akáshico, que é o registro em nosso espírito e em nossas células, portanto, em nosso DNA de todas as experiências que acumulamos durante nossa existência, não somente na atual encarnação, mas também nas anteriores. O silêncio mental provocado pelo acuponto B49 permite o acesso a esse registro e portanto as soluções vêem de forma clara. Uma boa dica terapêutica: aconselho a prática diária da meditação para acessar o Registro Akáshico.

O tempo de permanência do mini gráfico com os 3 cristais radiônicos adesivados em B49 é até o retorno combinado, onde o paciente relatará sua evolução.

Amados, 
espero ter contribuido com essa experiência.

Amor e Luz,
Eu Sou Andréia.

Na 5a. parte deste artigo, abordaremos o Po, a alma do pulmão.

Extraído do TCC "Experiências Clínicas com o Uso dos Cristais Radiônicos em Distúrbios Emocionais",Moreira, A., 2011
Respeite os créditos.

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HORÁRIOS DOS 12 MERIDIANOS PRINCIPAIS

CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. - O SANTO REMÉDIO

OMBRO DOLOROSO E SEU TRATAMENTO COM ACUPUNTURA