O ANSEIO ESPIRITUAL E O CAMINHO DO PERDÃO




O ANSEIO ESPIRITUAL E O CAMINHO DO PERDÃO
Por Mashubi Rochell


O coração de Deus existe dentro do seu próprio coração, e enquanto vocês viajam ao longo dos caminhos da vida espiritual, a sua própria natureza divina começa a emergir e a despertar. Enquanto a sua essência espiritual se torna mais manifesta, o seu coração começa a despertar e a buscar o caminho do Lar.

Um coração que anseia por amor, e que anela encontrar o caminho do lar para Deus, abre um caminho de luz do eu humano, encarnado à alma que existe eternamente nos reinos do Espírito. Esta importante conexão cria um funil que pode transmitir conhecimento, amor, luz e conforto dos reinos do espírito ao seu eu encarnado. Verdadeiramente pode ser dito que o anseio é o caminho do Lar para Deus, pois isto ativa todas as forças do céu e da Terra para infundi-los e a sua vida diária com a luz e o amor de Deus.

O anseio espiritual não somente ativa o crescimento e a transformação espiritual, mas também ativa a cura de todos e quaisquer bloqueios internos ao amor que possam existir em seu ser. A dor, o ressentimento, a raiva e a culpa que são dirigidas para os outros, eventualmente enfraquecem a força de vida da sua própria luz interior, e assim em algum ponto na jornada espiritual, nós somos conduzidos ao caminho do perdão.

O perdão é um estado do ser que emerge do amor. O perdão não pode ser forçado, especialmente se vocês foram abusados, negligenciados, ou tratados cruelmente, ou se sofreram um trauma nas mãos de outros. Neste tipo de situação, a cura precisa progredir em estágios, permitindo-se primeiro a sentir todas as emoções que resultaram do trauma.

Este primeiro estágio do perdão não envolve uma imersão nos sentimentos, mas uma permissão para que eles surjam, em um espaço de segurança. As emoções precisam ser mantidas no container do amor de Deus. Para muitos, isto é mais bem feito com o apoio de outros que possam manter um espaço de cura, oferecendo-lhes uma presença amorosa e firme. Este estágio pode durar algum tempo se os traumas forem muito intensos, ou podem ser transpostos mais rapidamente se houver luz suficiente e amor presente para ajudar no processo de transformação.

Após esta fase há um tipo de calmaria, e uma sensação de vazio, pois as emoções que foram mantidas interiormente por tanto tempo, não estão mais existindo dentro de vocês. Como tantas fases da vida espiritual, deve-se primeiro ser esvaziado, antes que seja preenchido com o novo.

Após ter passado esta fase, um sentimento de nova vida e de esperança começa a emergir naturalmente dos efeitos da purificação que aconteceram durante o período de liberação emocional. Estes emergem como sementes do novo que surgem na consciência ou até aparecem na vida diária como arautos de um novo dia que se aproxima.

Durante este tempo, oportunidades lhes são dadas para que vocês revejam o passado com olhos revigorados. Vocês podem chegar a uma compreensão mais profunda do significado das situações dolorosas que vocês experienciaram. Neste ponto, as oportunidades para o perdão começam a surgir. É importante compreender que estas não podem ser forçadas ou criadas.

O perdão pode somente vir de um coração que esteja aberto e que tenha liberado plenamente o fardo da raiva e do ressentimento. O que isto significa não é que nunca sentirão raiva ou ressentimento novamente, mas que vocês não mais se apegarão à raiva. Ao contrário, vocês estão procurando retornar ao amor, à harmonia e à integridade. Vocês querem ser liberados do passado, assim vocês podem ser livres para viver, amar e avançar para o novo.

Há algumas coisas que nós experienciamos que são tão terríveis que parece impossível o perdão ou a cura delas. Neste tipo de situação, a atenção extra é necessária para não colocar julgamentos em si mesmos. Se tiverem experienciado um trauma severo, vocês podem não ser capazes de perdoar ainda. Vocês podem precisar de mais tempo para passar pelo processo de cura emocional, e de recuperar os pedaços de sua vida, e se interiorizar em seu relacionamento com Deus.

Ter a intenção de perdoar é o primeiro passo em direção a uma completa liberdade e liberação do trauma. Em alguns casos, pode levar tempo para chegar a este ponto. Uma vez que estejam preparados e dispostos a perdoar, o seu processo de cura já começou.

O desejo espiritual é o anseio do coração de ser livre, ser uno com a natureza divina de seu próprio ser. O anseio espiritual ativa um profundo processo de transformação e de cura, que é capaz de nos libertar até dos mais intensos traumas. O perdão, quando ele chega, é uma bênção de amor que nos libera das cadeias do passado e abre um novo portal para a cura.

O perdão é uma das maiores dádivas de Deus, e é intensamente necessário no mundo de hoje. Seu próprio processo de cura não somente os beneficia, mas a todos aqueles com quem vocês entram em contato. Como um ser mais livre e mais amoroso, vocês se tornam mais capazes de ser uma presença de amor e de luz para outros durante estes tempos desafiadores em que vivemos. Deste modo, vocês contribuem para a cura do mundo, um coração de cada vez.

COMO A SUA VIDA DIÁRIA PODE MUDAR O MUNDO

O mundo de hoje está alcançando um ponto de crise, e enquanto muitas de nossas estruturas sociais estão ainda intactas para este momento, haverá um momento em que maiores mudanças precisarão ocorrer no modo em que estamos vivendo as nossas vidas no dia a dia. Esta clara afirmação é compartilhada não para criar alarme e medo, mas sim para despertar um senso de responsabilidade em todos nós. Este despertar já começou, e a maior parte das pessoas está agora consciente de que o nosso atual modo de vida está causando dano à preciosa Terra em que vivemos. A questão para muitos de nós agora é... O que eu posso fazer?

Nossas vidas já estão atravancadas e cheias de desafios. Controlar apenas as realidades da vida no dia a dia, é para muitos de nós um trabalho em tempo integral. As crescentes complexidades da vida que se desenvolveram do ritmo acelerado da mudança, pode às vezes parecer opressivo. Nós ouvimos novos relatos de desastres naturais, de guerra, de pobreza, de enfermidades, de poluição ambiental, e um número aparentemente interminável de novos desafios... a quantidade de opressão pode nos levar ao estarrecimento, e a nos desligarmos das realidades que estão acontecendo a nossa volta.

Como então ajudamos ao nosso mundo em conflitos? O que podemos fazer? A resposta a esta questão se encontra dentro de nossos corações, e é muito maior e mais importante do que podemos compreender. Há determinadas coisas óbvias que podemos fazer diariamente para conservarmos a energia, reciclarmos e sermos mais conscientes ambientalmente. Reconhecidamente, mais e mais pessoas estão criando a mudança em seus hábitos diários deste modo. Isto ajuda muito quanto a começar a reverter o ciclo do abuso à Terra e à falta de respeito pelos seus recursos. Há uma maior mudança que precisa acontecer, entretanto, que está na raiz dos problemas do mundo. É uma em que todos participam, a menos que escolhamos em não participarmos, e isto tem a ver com a nossa consciência.

Consciência? Como esta pode afetar a situação do mundo? Vocês podem estar imaginando como a mudança de nossa consciência pode afetar as coisas. Não é no reino do metafísico, para pessoas que usam túnicas e entoam cânticos e fazem estranhas práticas espirituais? Queridos, assumir a responsabilidade pela nossa consciência não é apenas para aqueles com uma consciência espiritual. Nossa consciência afeta o mundo em que vivemos, estejamos conscientes disto ou não. Os pensamentos e a energia que colocamos no mundo têm um impacto, e a nossa consciência cria as ações e as escolhas que fazemos em uma base diária.

Como o mundo entrou no estado em que está agora? Tudo isto começou por onde esteve a nossa consciência coletiva. A humanidade esteve envolvida em desenvolver a nossa individualidade, e em experienciar o mundo da realidade física sem muita atenção ao todo do qual somos uma parte. Esta foi uma etapa necessária em nossa evolução, mas agora os tempos mudaram. Nós fomos tão longe quanto pudemos no desenvolvimento de nossa individualidade e de nossas identidades exclusivas.

Infelizmente, enquanto explorávamos a nossa individualidade, nós fizemos escolhas que não levaram em conta os efeitos que as nossas ações têm no todo. Nós escolhemos usar os recursos de energia que são finitos e que causam a poluição da Terra. Nós escolhemos práticas na agricultura que removiam os ingredientes essenciais dos nossos alimentos, em favor da produção em massa. A falta de nutrientes de nossos alimentos aumentou os nossos problemas na saúde, mas as nossas práticas de cura tentaram determinar os sintomas, sem tratar das causas fundamentais. Nós escolhemos ir ao encalço da riqueza individual que traz a prosperidade, mas deixa a maior parte da humanidade sofrendo na pobreza e na inanição.

Todos estes desafios com que agora nos defrontamos deram início a uma consciência que tinha esquecido as nossas conexões essenciais com o todo maior da vida. Nós somos seres divinos que entraram na realidade física a fim de aprender, e agora, neste momento crucial na evolução da humanidade, nós estamos começando a aprender como reconectar conosco, com o outro e com a Terra. Nós estamos começando a aprender que os nossos pensamentos criam a nossa realidade, e que o que pensamos e sentimos, importa tanto quanto o que fazemos.

Uma das grandes verdades espirituais compartilhadas conosco por todos os professores espirituais e religiões, é que estamos todos conectados. Nós somos uma parte de Deus, que vive dentro de nós. Do mesmo modo, todos os outros em nosso mundo são igualmente uma parte de Deus e uma parte essencial do todo essencial da vida. Portanto, se prejudicamos o outro, nós nos prejudicamos no final das contas. Se impedimos outros de receberem o que eles precisam, nós nos limitamos porque estamos reprimindo o livre fluxo da luz de Deus e da força da vida.

Estes conceitos não são novos, mas eles estiveram principalmente na obscuridade da consciência humana, a qual até este ponto, estava focada em perseguir objetivos mais individualizados. Os tempos mudaram, e agora a única solução que pode ser encontrada para os problemas do mundo de hoje é trabalharmos juntos, e nos reconectarmos com a nossa natureza divina e eterna como almas.

Quando não estamos mais separados da fonte divina de toda luz e amor, o nosso relacionamento conosco e com outros, muda. Nós não estamos mais sozinhos, procurando ter as nossas necessidades satisfeitas, e competindo com outros que estão tentando ter as suas necessidades satisfeitas. Ao contrário, nós nos interiorizamos para nos conectarmos com os nossos corações, para compreendermos quem somos, e qual é o nosso propósito para estarmos na Terra neste momento. Cada alma está presente na Terra por uma razão, e quando descobrimos e cumprimos este propósito, nossa vida faz uma contribuição positiva ao mundo e no processo, as nossas próprias necessidades são satisfeitas e preenchidas.

Quando compreendemos que a nossa consciência importa e tem um impacto em outros, nós assumimos a responsabilidade pelos nossos pensamentos, assim como pelas nossas ações. Vocês estão mantendo um rancor em relação a alguém em sua vida? Com uma consciência desperta, vocês compreendem que ao se apegaram a este ressentimento estão criando um bloqueio no fluxo livre da luz e do amor em sua vida, e vocês dão passos para curar esta dor que estão mantendo. Vocês podem não ser capazes de deixar ir a dor imediatamente, mas a sua intenção de deixar ir, e não de manter, acessa a energia de cura. Na rede maior da consciência humana, vocês já criaram um pequeno pacote de luz e de amor, que entra na atmosfera da Terra e fortalece o amor e a luz presentes no mundo. Este pequeno pacote é como uma vela, que ilumina outras velas, com quem entra em contato.

Por outro lado, se escolherem se apegar a sua raiva, à culpa, ao julgamento e assim por diante, as emoções a que estão se apegando, contribuem para a névoa de energia negativa que está presente ao redor da Terra durante este tempo. Vocês se sentem com o direito de ficarem zangados, e se recusam a ceder. Vocês podem até expressar em ações os seus sentimentos e criarem a desarmonia ou até o prejuízo a outros. Deste modo, a sua escolha contribui com este mesmo padrão de energia que é predominante em tantos conflitos e nas guerras no mundo de hoje. A raiva, a culpa, o julgamento, o direito de posse, e a relutância à conciliação, são todos estimulados pelos pensamentos e sentimentos diários de outros.

Vocês percebem a escolha que têm a cada dia e a cada momento? Sua consciência ou aumenta ou deprecia a presença do amor e da luz na Terra. O amor cria um sentimento de harmonia, e de possibilidades e de esperança. O amor acessa novas possibilidades e idéias, e pode nos ajudar a encontrar soluções criativas para os problemas do mundo.

Vocês são parte deste amor, e as suas escolhas diárias podem apoiar e fortalecer muitas ações positivas de mudanças que estão acontecendo agora no mundo. Deste modo a sua vida diária pode mudar o mundo, e pode ajudar outros a despertar, a curar e a contribuir positivamente também. Vocês são abençoados por estarem presentes neste tempo monumental na história da Terra, com uma oportunidade sem precedentes de crescer, aprender, curar, transformar e participar na criação de uma Nova Terra.

-------------------------------------------------------------------------------------
Direitos Autorais 2007 – 2010 Mashubi Rochell

http://www.worldblessings.net/

Mashubi Rochell é conselheira espiritual e a fundadora do World Blessings, uma comunidade on line de apoio espiritual que oferece a orientação e a cura espiritual a pessoas de todos os credos.

Tradução: Regina Drumond – reginamadrumond@yahoo.com.br

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

HORÁRIOS DOS 12 MERIDIANOS PRINCIPAIS

CLORETO DE MAGNÉSIO P.A. - O SANTO REMÉDIO

OMBRO DOLOROSO E SEU TRATAMENTO COM ACUPUNTURA